Loading...

quarta-feira, 13 de janeiro de 2010

Resenha

“SERIAM, POIS, SUPÉRFULAS AS EXPLICAÇÕES DO MESTRE? OU, SE NÃO O ERAM, PARA QUE E PARA QUEM TERIAM, ENTÃO, UTILIDADE?”
Jaques RANCIÈRE. O Mestre Ignorante: Cinco Lições sobre emancipação intelectual. Belo Horizonte, Autêntica, 2005.192 páginas.
Rosane Lourdes Souza
Desde sua publicação no Brasil em 2.002 este livro tem sido alvo de exaustivas análises e discussões por parte dos pedagogos, estudantes e escolas formadoras de docentes. Jacques Rancière relata as aventuras intelectuais do professor Joseph Jacotot, que vivendo na época do iluminismo, foi obrigado a ensinar alunos que falavam uma língua que ele não falava e nem tão pouco seus alunos falavam a sua. Usando um intérprete, Jacotot instruiu os alunos a ler uma edição bilíngüe de um livro e, em seguida ele os orientou a escrever e pensar no idioma francês, seu próprio idioma. Espantado com os resultados, Jacotot iniciou sua análise considerando que “todos os homens têm igualdade de inteligência, cada homem tem em si a capacidade de instruir-se e também que tudo está em tudo”.

Nenhum comentário:

Postar um comentário