Loading...

quarta-feira, 6 de abril de 2011

AMAR O DIFERENTE, quem ensinou isso?

Lendo,citando e refletindo o Caio:

Com toda essa diversidade, das pessoas e dos tempos de hoje, surge uma questão:
A quem devo amar?

Amar moralmente significa amar enquanto a pessoa se comporta como a gente.
Se ela for diferente ou se tornar diferente, ou mesmo tiver um comportamento diferente, mesmo que tal coisa seja apenas na área particular e privada ou envolva apenas uma decisão de foro intimo, nesse dia, tal pessoa perderá todos os seus “amados”, pois era amada apenas moralmente.

Para esses, o irmão, o camarada, o amigo, o “amor da sua vida” é o igual, e o próximo é apenas aquele que lhe é semelhante.

Ora, Jesus mandou amar até o inimigo, quanto mais o diferente!

Além disso, Ele disse que amar os que nos amam e tratar bem os que nos tratam bem é apenas um comportamento pagão, posto que é assim que qualquer pagão, minimamente, trata um ao outro.
Acreditar, ter Fé, ter Esperança, para quê? Para amar assim? Para amar o que te agrada?
Amar a quem nos ama, ser amigo de quem nos estende a mão, não exige de nós nada além do que pé no chão, do que sentimento sob controle e do que exercícios diários de racionalidades humanas.

Mas... e transcender?

Jesus disse que deveríamos buscar amar e ser amigos do jeito do Pai (um jeito divino), um amor que é bom para com maus e bons, e derrama Graça sobre todos, que faz nascer o sol sobre o justo e o injusto, sem pensar nas diferenças.

É...quem sabe... um dia... em um momento... por um minuto...Quem sabe a gente consiga imitar o Divino.

Um comentário:

  1. A palavra amor tem um signifido profundo em todo o seu contexto, entende-los é bem complicado e sentir? Amar por amar não existe, este sentimento é o que prega peça em quase todo mundo, a quem confunde paixão e amor e tem aqueles que confunde amor fraterno e amar o diferente. Afinal por que é tão complicado entender esse sentimento? Não existe o complicado, apenas temos medo de entender e sentir...

    ResponderExcluir